Estado tem protocolo para aulas mas sem data definida

Comentários

  1. Os meus não vao.ate porque as escolas da prefeitura de Jaboatão não tenhe instrutura pra enfrentar um vírus como o covd19.eu prefiro que eles percam o ano.e não a vida,a vida deles são mais importantes.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Cardinot e equipe,
    Sobre a possível volta às aulas presenciais nas escolas públicas:
    Eu trabalho em escola, há mais de 10 anos, num bairro humilde, onde as pessoas não tem água encanada e faltam também outros recursos.
    Entendo que pedagogicamente é um déficit grande este momento em que vivemos, embora os profissionais estejam dando tudo de si pra que diminua esse perca. Porém, as aulas presenciais são muito mais eficazes até mesmo pela sua força de tradição e troca de experiências.
    Contudo, não concordo que as aulas presenciais retornem agora, nem mais neste ano letivo. Creio que a melhor solução seria investir na aula on line, possibilitar acesso ás famílias que não o tem ainda, isso sim seria eficaz nesse momento triste.
    E explico mais: os profissionais das escolas (direção, professores, auxiliares, limpeza etc.) tem, em média, que cuidar, supervisionar e educar cerca de 60 alunos. Ou seja, é um profissional adulto pra 60 crianças e jovens. Será que é justo? Será que tudo ficará seguro mesmo com distância social, água, álcool e máscaras?
    A resposta é não, não ficará seguro. Sabe por quê? Porque além disso tudo, tem a melhor parte da escola que todos esquecem: a humanização.
    A maioria dos alunos tem problemas sociais e na família, e a escola muitas vezes é lugar de rever os amigos, de trocar abraços, de brincar junto com quem dá atenção, de desabafos e de olho no olho pra resolver questões diversas.
    Se alguém me provar que 1 profissional vai conseguir obrigar 60 alunos a lavarem as mãos de hora em hora ou ficar de máscaras durante 4 horas, aí sim eu concordo com a volta às aulas presenciais. Se alguém me provar que uma pessoa adulta vai impedir 60 alunos de se abraçarem, de brincarem juntos, de conversarem próximos, aí sim eu concordo com esse retorno.
    Se é pra só dar conteúdo e passar tarefa, que seja de casa, é mais humano nesse momento. Quem quer essa volta de todo jeito achando que protocolos vão resolver, é porque nunca souberam o que é a escola de verdade.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Destaques