Vera Cruz promete aumento de frota em 96 veículos até fim de abril após reunião com o MPPE

 

Na última terça-feira (2), em audiência no Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a empresa Vera Cruz assumiu o compromisso de aumentar sua frota em 96 veículos até o final de abril. Essa iniciativa surge como resposta às medidas apresentadas pelo Grande Recife Consórcio de Transportes para corrigir denúncias sobre irregularidades no serviço da operadora.

Dos 96 novos ônibus prometidos, 70 devem ser vistoriados e aprovados até o dia 15 de abril, enquanto os demais têm previsão para o dia 30. Caso cumprido, o total de ônibus disponíveis para a população pela Vera Cruz chegará a 179. É importante destacar que o não cumprimento dessas medidas pode resultar na suspensão ou revogação da permissão da empresa.

Entre as denúncias apresentadas pelo Grande Recife, estavam o descumprimento de horários, frota reduzida, problemas com Plataformas Elevatórias Veiculares (PEV) e veículos retidos durante vistorias.

Em uma nova audiência, o Grande Recife recebeu um prazo de cinco dias úteis para informar à Promotoria sobre o resultado das negociações das multas aplicadas à Vera Cruz. Posteriormente, os termos acordados serão formalizados.

A Vera Cruz também se comprometeu a manter, por no mínimo 12 meses, zero autuações por frota reduzida, descumprimento de ordens de serviço de ônibus (OSO) ou operação de veículo retido. Além disso, deverá reduzir em pelo menos 90% as constatações de horário não realizado e PEVs quebradas.

Outra promessa é manter no mínimo 171 veículos de tipologia aprovada pelo Conselho de Transporte Metropolitano (CTM) em operação, além de veículos na frota reserva, todos com certificado de vistoria válido. A empresa também se comprometeu a não figurar entre as maiores proporções de reclamações registradas no CTM em até 60 dias.

Por fim, a Vera Cruz prometeu implantar um programa de combate à evasão de receitas em suas linhas e evitar a ocorrência de veículos quebrados em vias públicas até o final do ano, exceto em casos de força maior a ser analisado pelo CTM.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem