Mãe e padrasto confessam assassinato de filha de 3 anos em Santa Catarina

 

Após a trágica descoberta do corpo de uma menina de 3 anos em Indaial, Santa Catarina, sua mãe e padrasto foram detidos pelas autoridades. O casal confessou o crime, admitindo o assassinato e a subsequente ocultação do corpo da criança.

A terrível sequência de eventos veio à luz quando imagens de uma câmera de segurança, divulgadas nesta quinta-feira (7), revelaram o momento em que eles abandonaram uma mala contendo o corpo da vítima.

Mãe e padrasto foram filmados levando o corpo da criança dentro de uma mala.

A criança havia sido relatada como desaparecida desde segunda-feira (4), quando o casal compareceu à delegacia local afirmando que ela havia sido sequestrada. No entanto, o delegado-geral de Polícia Civil de Santa Catarina, Ulisses Gabriel, declarou que a menina "morreu de tanto apanhar".

Antes de confessarem o crime, os suspeitos apresentaram à polícia uma narrativa falsa, alegando o sequestro da criança. Esta versão foi amplamente divulgada na imprensa e nas redes sociais, gerando uma mobilização para encontrar a suposta vítima.

Veja no vídeo abaixo trecho de entrevista da mãe, fingindo estar procurando pela filha:

Segundo o delegado Felipe Martins, responsável pela investigação, as declarações do casal pareciam estar ensaiadas. Além disso, relatos de vizinhos indicaram que houve uma briga na residência na manhã do desaparecimento da criança, levantando suspeitas sobre a história contada pelo casal.

O padrasto confessou ter iniciado o ataque à criança, enquanto a mãe negou participação nas agressões. No entanto, ambos admitiram ter combinado a versão do sequestro após perceberem a morte da menina, inclusive recorrendo a medidas como chamar um carro de aplicativo para simular atividades normais naquele dia.

As autoridades descartaram o envolvimento de um homem que reside com a família há apenas duas semanas, apesar de ter ouvido os choros da criança durante o incidente.


NA RECORD TV

Veja abaixo reportagem da Record TV sobre o caso:

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem