IBAMA pede retirada de muro no Pontal de Maracaípe e punição de família

 

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais (IBAMA) emitiu um relatório recente pedindo o cancelamento das autorizações ambientais concedidas pela CPRH (Agência Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Pernambuco) para a construção e manutenção do muro de coqueiro no Pontal de Maracaípe, bem como a penalização dos empreendedores responsáveis pela obra, a Família Fragoso.

De acordo com a análise realizada pelo órgão federal, foi constatado que a construção do muro excedeu os limites estabelecidos na licença ambiental. Enquanto a autorização permitia a construção de uma linha de 250 metros, o muro foi erguido em uma extensão de 576 metros, mais que o dobro do permitido, conforme destacado no documento.

Além disso, o IBAMA concluiu que a construção do muro foi realizada de forma amadora, sem a realização dos estudos técnicos-científicos necessários e sem o devido licenciamento ambiental, que deveria ser prévio a uma intervenção de tal magnitude.

1 Comentários

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

  1. Fico feliz,quando estive em Maracaípe fiquei muito triste vendo a destruição do mangue e da praia com um muro sem nexo e com uma poluição ambiental sem lógica, além de jagunço armado.

    ResponderExcluir
Postagem Anterior Próxima Postagem