Três pacientes com superfungo morrem no Hospital Getúlio Vargas, no Recife

 

Três mulheres, com idades de 75, 77 e 44 anos, faleceram no Hospital Getúlio Vargas (HGV) após confirmação de infecção pelo fungo Candida auris, conforme informado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). A SES-PE esclareceu que as pacientes vieram a óbito em decorrência de comorbidades, não sendo a infecção pelo superfungo a causa direta dos óbitos.

Os casos foram registrados no último sábado, mas somente divulgados nesta quarta-feira (28). A Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) executou protocolos de segurança desde então, incluindo medidas de limpeza e isolamento da área afetada.

Karla Baeta, diretora da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), detalhou os protocolos sanitários adotados pelo HGV após a identificação dos casos.

A Apevisa informou que foram coletadas amostras de material biológico de outras 13 pessoas que estiveram no mesmo ambiente das pacientes afetadas pelo fungo. Todas as amostras foram encaminhadas ao Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen/PE) para realização de exames de testagem.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem