Intoxicações causadas pela "maré vermelha" são investigadas em PE

 

O governo de Pernambuco, por meio da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), está conduzindo uma investigação sobre os casos de intoxicação causados pela "Maré Vermelha", um fenômeno associado ao aumento da quantidade de microalgas no mar, do tipo dinoflagelado. Três banhistas na praia de Maracaípe, em Ipojuca, foram hospitalizados após entrar em contato com as algas.

Andrea Xavier, gerente do laboratório da CPRH, esclarece que o fenômeno pode ser influenciado por diversos fatores, incluindo o aumento da temperatura da água e a disponibilidade de nutrientes. A especialista destaca que, na maioria dos casos, as algas não são tóxicas, mas dependendo da espécie, a intoxicação pode ocorrer. A avaliação da CPRH não identificou nenhuma mancha indicando a ocorrência, segundo Andrea, mas ela enfatiza que se trata de algo transitório, e as equipes continuarão monitorando o caso.

Tanto o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) quanto a prefeitura de Ipojuca informaram que estão monitorando a situação. No entanto, a recomendação é evitar a aproximação dos trechos setorizados da praia e, principalmente, abster-se do banho de mar.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem