Raquel Lyra troca diretorias da SDS e das polícias civil e militar

 


Após o anúncio da exoneração dos comandos das polícias civil e militar, a governadora Raquel Lyra promoveu alterações significativas na cúpula da segurança pública, buscando revitalizar a área com o intuito de conter a violência.

O Diário Oficial do Estado, publicada nesta quinta-feira (25), apresentou uma série de exonerações de diretores da Secretaria de Defesa Social, assim como das polícias Militar e Civil, acompanhadas das nomeações dos novos ocupantes desses cargos. Segundo informações, essas mudanças são procedimentos comuns quando ocorre a substituição de titulares.

Na segunda-feira à noite, o coronel Tibério César dos Santos foi sucedido por Ivanildo Cesar Torres de Medeiros no comando geral da PM. O coronel Marcos Aurélio Ramalho de Souza, subcomandante da corporação, foi exonerado, sendo substituído pelo coronel Cláudio Ricardo Gonçalves Lopes.

Na chefia da Polícia Civil, a delegada Simone Aguiar foi sucedida pelo delegado Renato Márcio Rocha Leite na última segunda-feira. O delegado Mauro Cabral foi substituído por Beatriz Leite na subchefia da corporação, enquanto Mauro Cabral foi designado para a nova função de gerente de Administração Geral da Polícia Civil.

A delegada Francisca Érica Bezerra foi dispensada da Gerência de Controle Operacional Especializado, sendo substituída pelo delegado Paulo Dias, anterior gestor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Paulo Gondim assumiu a Diretoria Integrada Metropolitana, cargo anteriormente ocupado por Beatriz Leite. A governadora, atendendo ao pedido do secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, realizou também alterações em cargos estratégicos da pasta estadual.

O tenente-coronel Jonas Sobral Moreno, que estava à frente da Gerência Geral de Análise Criminal e Estatística, foi substituído por Thyndalle Brainer de Andrade. Importante mencionar que Jonas comandava o núcleo de estatísticas da SDS desde o governo Paulo Câmara.

Outras gerências, como a de Planejamento e Gestão da SDS, também passaram por troca de titulares. Alessandro Carvalho está à frente da SDS desde setembro de 2023, após a exoneração da delegada federal Carla Patrícia Cunha, devido a divergências com a governadora Raquel Lyra.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem