Homem preso na Paraíba é suspeito de matar companheira no Recife

 

A Polícia Civil de Pernambuco efetuou a prisão de um indivíduo sob suspeita de feminicídio, após ter alvejado fatalmente sua ex-namorada, Thywindice Gomes dos Santos, com disparos de arma de fogo, no bairro do Jordão, Zona Sul do Recife, em dezembro do ano passado. A detenção ocorreu na última sexta-feira (19), na cidade de Campina Grande (PB), onde o suspeito estava hospedado na residência materna.

Segundo relatos dos vizinhos, frequentes discussões entre o casal eram ouvidas, sendo que, na noite do crime, testemunharam uma pessoa deixando o local com vestígios de sangue. "Eles brigavam muito sempre que ela tentava encerrar o relacionamento, que durou cerca de um mês. Também ouvimos tiros naquela noite. Suspeitamos que o homem visto saindo da casa era nosso suspeito, que prontamente fugiu para a Paraíba. A vítima veio a óbito devido a um tiro no rosto", declarou o delegado da 3ª Delegacia de Homicídios, Caio Wagner.

No momento da prisão, o indivíduo admitiu parcialmente o crime, negando, contudo, algumas alegações. Segundo sua versão, o disparo foi acidental, não intencional. Além disso, afirmou ter se desfeito da arma, vendendo-a no local da aquisição, e alegou ter fugido para a Paraíba temendo ameaças do ex-namorado da vítima, que o acusava do crime de feminicídio, conforme relatou o delegado Cley Anderson de Queiroz, da 3ª Delegacia de Homicídios.

As investigações indicam ainda possível envolvimento do suspeito em outro delito. Segundo a PCPE, há uma denúncia de que, após assassinar a namorada, o indivíduo teria tentado matar o ex-companheiro de Thywindice. Este último, que já prestou depoimento, alegou ter sido alvejado pelo suspeito, em local não especificado.

"A suspeita é que o acusado, ao retornar para casa, deparou-se com a namorada e o ex-companheiro juntos. Após a discussão e o homicídio da namorada, acredita-se que ele saiu da residência para efetuar o disparo contra o ex-companheiro da vítima, que não sofreu ferimentos graves. Contudo, isso ainda carece de confirmação e está sob investigação. O suspeito não confessou esse crime, limitando-se ao assassinato da namorada", explicou Cley Anderson de Queiroz. O homem permanece detido na Paraíba, aguardando decisão judicial para ser transferido a Pernambuco, onde enfrentará acusações pelo crime de feminicídio.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem