Filho acusado de matar a mãe em Moreno é preso

 

No mês de agosto de 2023, Heronildo Quintino de Lira Júnior, de 41 anos, foi preso após ser acusado de assassinar sua mãe, a professora aposentada Euda Cavalcanti, de 59 anos, em sua residência localizada em Moreno, no Grande Recife, segundo informações do Tribunal de Justiça de Pernambuco.

Na ocasião, Heronildo alegou ter encontrado a mãe já sem vida, porém, conforme apurado pelas autoridades, ele teria simulado a cena do crime, tendo como motivação o desejo de obter vantagens financeiras. A vítima, que morava sozinha, permaneceu incomunicável por dois dias, o que motivou a visita do filho à residência.

De acordo com o inquérito policial, o filho relatou ter tentado contato com a mãe e, diante da ausência de resposta, dirigiu-se à casa dela, onde, após arrombar a porta, descobriu o corpo da mãe sem vida. Testemunhas ouvidas pela polícia afirmaram que mãe e filho frequentemente protagonizavam discussões, levando a professora aposentada a trocar as fechaduras da residência com regularidade, na tentativa de impedir a entrada do filho.

Além disso, depoimentos de testemunhas indicaram que Heronildo explorava financeiramente Euda, tendo acesso aos seus cartões e realizando compras sem sua autorização. Relatos também apontaram que o acusado não demonstrou emoções compatíveis com alguém que acabara de tomar conhecimento da morte violenta da mãe.

Heronildo foi formalmente acusado do crime em 5 de dezembro do ano anterior. No entanto, o mandado de prisão preventiva só foi expedido após a Justiça analisar as provas coletadas, concluindo que sua liberdade poderia comprometer "a paz e a tranquilidade da comunidade morenense, ao ver o algoz da própria mãe solto, usufruindo dos bens que esta deixou em vida". O acusado enfrenta a acusação de homicídio qualificado e, se condenado, pode cumprir uma pena que varia de 12 a 30 anos de prisão.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem