Policiais federais são presos suspeitos de contrabandear ouro em voos

 

Dois agentes da Polícia Federal (PF) encontram-se detidos preventivamente após suspeitas de participação em um esquema de contrabando ilegal de ouro para o exterior por meio de voos comerciais. Ernesto Kenji Igarashi, 51 anos, e Gianpiero Nieri Rocha, 48 anos, lotados no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, região metropolitana da capital paulista, estão sob investigação da PF, que aponta o envio de centenas de quilos do metal precioso para fora do país.

De acordo com as apurações da PF, os dois policiais federais possuíam acesso irrestrito às áreas públicas e restritas do principal aeroporto brasileiro, facilitando o contrabando. Até o momento, não houve manifestação por parte da defesa dos investigados.

Fontes ligadas ao caso, mantidas em sigilo, revelaram ao Metrópoles que os agentes recebiam o ouro e o encaminhavam para a área restrita do aeroporto, onde repassavam o material para "mulas", indivíduos responsáveis pelo transporte do metal precioso. O ouro apreendido tinha como procedência garimpos ilegais.

As investigações da PF constataram que o grupo criminoso transportou "centenas de quilos de ouro" para fora do território brasileiro entre 2018 e 2022, utilizando voos comerciais que saíam de Guarulhos.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem