Mãe é presa por agredir e ameaçar de morte filha de 11 anos em Olinda

 

Uma história de abuso foi descoberta recentemente em Olinda, deixando a comunidade perplexa. Uma menina de apenas 11 anos foi vítima de abuso praticado pelo próprio padrasto, revelaram autoridades locais.

O incidente ocorria na residência da menor, situada no bairro de Cidade Tabajara. O Conselho Tutelar recebeu a denúncia e prontamente se dirigiu ao local. Ao chegar, os conselheiros testemunharam uma cena alarmante: a mãe da criança declarou, na presença dos conselheiros, que se o marido fosse preso, ela mesma mataria a filha.

Diante dessa grave ameaça, a Polícia Militar foi acionada e todos os envolvidos foram encaminhados à Delegacia da Mulher de Olinda. Na delegacia, a mãe foi formalmente autuada por lesão corporal e ameaça.

O caso veio à tona quando um vídeo da menina relatando o abuso foi divulgado em uma rede social. O vídeo, lamentavelmente, expôs o rosto da vítima, que, em decorrência da denúncia, acabou sofrendo agressões físicas por parte da própria mãe, deixando marcas em seu corpo.

A Polícia Civil de Pernambuco informou que a prisão em flagrante da mulher, de 31 anos, foi registrada pelos crimes de lesão corporal e ameaça no contexto de violência doméstica e familiar. Um homem, não identificado, também foi preso pelo crime de estupro de vulnerável da criança de 11 anos.

Conforme relato do Conselho Tutelar, os abusos eram cometidos pela mãe e pelo padrasto da criança. Ambos foram encaminhados à Delegacia da Mulher de Olinda, autuados e, após os procedimentos legais, permaneceram à disposição da Justiça.

Em resposta ao caso, a Assessoria de Comunicação do Tribunal de Justiça de Pernambuco (Ascom/TJPE) esclareceu que o processo está sob sigilo, respaldado pelo artigo 234-B do Código Penal, que determina a confidencialidade nos casos de crimes contra a dignidade sexual, especialmente envolvendo menores de idade. No entanto, conforme afirmou o conselheiro Charles, a mãe permanece detida.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem