Limite de turistas em Fernando de Noronha força setor de turismo a se readequar

 

O mês de dezembro chegou trazendo consigo a perspectiva de crescimento do turismo em Fernando de Noronha. No entanto, esta é a primeira temporada de fim de ano sob os termos do acordo de gestão compartilhada da ilha, firmado em março entre os governos estadual e federal. Este acordo estabelece um limite anual de 132 mil visitantes e mensal de 11 mil pessoas para o turismo na região.

Durante a última reunião do Conselho de Turismo (Contur), realizada na quinta-feira (30), os empresários locais discutiram suas expectativas para o movimento durante o réveillon. O presidente do conselho, Haryton Almeida, enfatizou a necessidade de ajustes para alcançar resultados favoráveis. "Noronha atualmente possui uma oferta significativa de hospedagens, porém, com o turismo restrito, essa demanda está sendo distribuída de maneira mais ampla. Muitos reclamam da não lotação no Réveillon. A expectativa ainda é alta para o influxo de turistas no fim do ano", afirmou Almeida.

Ele também mencionou a adaptação dos empresários às novas circunstâncias. "Alguns costumavam oferecer pacotes semanais, mas agora estão vendendo diárias avulsas", disse o presidente do Conselho de Turismo.

Almeida destacou ainda que, diante dessas mudanças, os preços foram reajustados. "Em certos casos, tínhamos preços abusivos, como aluguéis de buggies que subiam de R$ 300 para R$ 1.000 no Réveillon. Algumas pousadas cobravam R$ 600 por diária e passaram a ser comercializadas por R$ 1.500. Isso não é mais aceitável; é necessário adaptar-se à realidade. Não é preciso concentrar todos os ganhos em um único período", avaliou.

A limitação do turismo também impactou o setor de hospedagem, conforme apontado por Ailton Flor, presidente da Associação de Donos de Pousadas. "O movimento está muito aquém do que estamos acostumados. No entanto, é importante notar que houve mudanças no padrão de busca dos turistas, com estadias mais curtas. Mantemos a esperança de uma melhora na procura para o próximo fim de ano", afirmou.

Flor também mencionou que os empresários estão oferecendo descontos nas tarifas, adotando maior flexibilidade nos valores e formas de pagamento.

A programação para a festa da virada, a ser realizada no Porto de Santo Antônio, ainda não foi divulgada pela Administração da Ilha. Entretanto, o superintendente de Turismo do governo local, André Portela, assegurou que os detalhes serão anunciados nos próximos dias, expressando otimismo com o movimento esperado.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem