Delegado investiga agiotagem como motivo do assassinato de empresário

 


Na manhã desta quinta-feira, dia 23, a 21ª Delegacia de Polícia de Homicídios (DPH), em colaboração com agentes da polícia civil da Paraíba, deteve dois indivíduos suspeitos de participação no assassinato de José Selmo de Arruda, ocorrido em 24 de agosto deste ano. O crime aconteceu em uma estrada que dá acesso ao Sítio Barrinhas, em Santa Cruz do Capibaribe.

A ação policial, que contou com a coordenação do delegado Elton Rodrigues, visava o cumprimento de seis mandados de busca e apreensão, juntamente com dois mandados de prisão. Danilo José Luna Queiroz, apontado como possível mandante do crime, foi preso em Camalaú-PB por meio de um mandado de prisão temporária. Ele foi autuado por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito.

O segundo indivíduo detido, cujo nome não foi divulgado, estava sob custódia devido ao fato de o veículo utilizado no dia do homicídio estar registrado em seu nome. Durante o interrogatório, ele alegou ter vendido o carro e ainda não ter realizado a transferência de propriedade. As autoridades investigarão essa questão.

Além dos dois detidos, o delegado informou que outros dois suspeitos, responsáveis pela execução do homicídio, estão foragidos. A identidade desses indivíduos já está em posse da polícia.

Juntamente com as prisões, foram apreendidas chaves de veículos, uma pistola calibre 9mm municiada com 30 cartuchos e vários cheques. De acordo com o delegado, a prática de agiotagem pode ter sido o motivo por trás do assassinato do empresário de Santa Cruz do Capibaribe.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem