Raquel Lyra lançará novo programa de segurança pública em PE

 


Após meses de atraso e pressão da sociedade, a governadora Raquel Lyra finalmente divulgará o aguardado programa destinado a enfrentar a violência em Pernambuco. A apresentação está agendada para a próxima segunda-feira (27), às 10h, na Arena Pernambuco. Com o objetivo de substituir o Pacto pela Vida, as mudanças no programa visam estratégias aprimoradas para prevenção e repressão de crimes no Estado. Até o momento, Pernambuco registrou um aumento de 5,4% no número de mortes violentas, que incluem homicídios, feminicídios, latrocínios, lesões corporais seguidas de morte e óbitos durante intervenções policiais. As estatísticas oficiais da Secretaria de Defesa Social (SDS) indicam 2.994 mortes violentas de janeiro a outubro deste ano, em comparação com 2.839 casos no mesmo período de 2022. O novo plano integrará a política pública do Juntos pela Segurança, lançada pela governadora em 31 de julho. Este inclui concursos para as forças de segurança pública, nomeações de policiais penais e ações como a entrega de novas viaturas e coletes à prova de balas, uma demanda há muito tempo reivindicada pelos policiais. Segundo a assessoria, a iniciativa é o resultado de ampla participação da sociedade civil, incluindo oficinas temáticas com especialistas e a participação popular, tanto presencial quanto online. Assim como estabelecido no Pacto pela Vida, o governo Raquel Lyra promete manter a premissa de união com a sociedade civil organizada, municípios, representantes do Legislativo estadual, pesquisadores e do sistema de Justiça para o cumprimento de metas mediante um monitoramento contínuo.

Uma das expectativas centrais é a definição da nova meta de redução da violência. Enquanto no Pacto pela Vida a redução anual prevista era de 12% nos crimes, o novo programa, Juntos pela Segurança, concentrará esforços não apenas na diminuição das mortes violentas, mas também nos crimes contra o patrimônio, como roubos, e na violência doméstica e familiar contra a mulher. No que diz respeito aos roubos, há uma preocupação destacada com o aumento da violência no transporte público. De janeiro a outubro de 2023, foram registrados 507 assaltos em ônibus na Região Metropolitana do Recife, representando um aumento de 33,4% em comparação com o mesmo período do ano anterior. Em outubro deste ano, foram contabilizadas 45 abordagens criminosas nos coletivos, um crescimento de 152% em relação ao mesmo mês de 2022, quando houve 21 ocorrências reportadas às delegacias. Para combater a violência contra a mulher, espera-se o anúncio de novos investimentos. Em março deste ano, o governo estadual ampliou para seis o número de delegacias especializadas funcionando 24 horas, atendendo a uma antiga demanda da população. Anteriormente, apenas a unidade de Santo Amaro, no centro do Recife, permanecia aberta ininterruptamente. O registro de queixas por violência doméstica continua preocupante, com uma média de 140 mulheres por dia buscando ajuda. Entre janeiro e outubro deste ano, foram reportados 42.202 casos, representando um aumento de 17,8% em relação ao mesmo período de 2022, quando 35.825 vítimas procuraram assistência.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem