Entregadora denuncia agressões e discriminação na Encruzilhada, Recife

 

Carla Caroline da Silva Brandão, 30 anos, entregadora por aplicativo, foi vítima de discriminação e agressões físicas no último sábado (26) durante uma entrega na Rua Gomes de Matos Júnior, na Encruzilhada, Zona Norte.

De acordo com o relato de Carla, o cliente, insatisfeito com a demora na entrega das bebidas, começou a proferir xingamentos, o que culminou em agressões físicas, incluindo tapas. Um Boletim de Ocorrência foi registrado sobre o caso.

Carla atua como entregadora em um escritório de advocacia durante a semana e, nos fins de semana, trabalha como entregadora por meio de um aplicativo de vendas de bebidas. No sábado, sua maquineta de pagamento havia descarregado, levando-a a solicitar ao cliente, Kássia, o pagamento via PIX. Após inicialmente concordar, o cliente mudou de ideia devido à demora no pedido.

Veja no vídeo abaixo:

O cliente desceu para receber as bebidas quando Carla já estava no prédio, momento em que proferiu ofensas por mensagens e, pessoalmente, continuou os insultos, além de agredi-la com tapas. A Polícia Civil de Pernambuco registrou o incidente como ocorrência de lesão corporal no bairro da Encruzilhada e iniciou um inquérito para investigar os fatos.

A vítima, uma mulher de 30 anos, alegou ter sido agredida física e verbalmente por um cliente após discordar da forma de pagamento, que estava diferente do combinado durante a negociação.

O inquérito instaurado pela Polícia Civil tem o objetivo de apurar detalhadamente todos os acontecimentos do caso.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem