BLACK FRIDAY: Procon encontra variação de preço de até 391% entre lojas no Recife

 

Um recente levantamento realizado pelo Procon do Recife revelou uma discrepância alarmante nos preços dos produtos vendidos durante a Black Friday, período marcado por supostas promoções atrativas. A pesquisa constatou uma variação de até 391,72% nos valores de itens comercializados.

De acordo com o órgão, os smartphones foram os produtos que apresentaram as maiores diferenças de preços entre as lojas na capital pernambucana. O estudo abrangeu 195 itens, incluindo smartphones, fritadeiras elétricas (airfryers), notebooks, smart TVs e geladeiras, que são os mais procurados durante as promoções da Black Friday.

Entre os casos mais discrepantes identificados, destaca-se um celular da marca Multilaser, modelo E Lite 2, cujos preços variaram de R$ 169 a R$ 831. Além disso, uma fritadeira elétrica teve uma variação de 150,38%, com valores oscilando entre R$ 399 e R$ 999.

A relação completa dos produtos e os respectivos locais onde foram encontrados está disponível para download na internet. O Procon Recife está atento a possíveis irregularidades e incentiva os consumidores a denunciarem qualquer problema através do WhatsApp (81) 3355 3286, do site do Procon ou pelo e-mail denunciaproconrecife@recife.pe.gov.br.

É fundamental que o consumidor esteja ciente de seus direitos durante as compras, especialmente em transações à distância, seja pela internet, telefone, entrega domiciliar ou WhatsApp. O Código de Defesa do Consumidor assegura o direito de arrependimento da compra, concedendo um prazo de até sete dias, a contar da data de recebimento do produto ou serviço.

A exigência da nota fiscal no ato da compra é uma prática essencial para comprovar valor, características e data da aquisição. Em casos de produtos duráveis com defeito, o consumidor dispõe de até 90 dias para reclamar junto ao fornecedor, que por sua vez, tem o prazo máximo de 30 dias para solucionar o problema.

É válido ressaltar que todo produto durável possui garantia legal de 90 dias para vícios aparentes e de fácil constatação, complementada pela garantia contratual oferecida pelos fabricantes, que frequentemente estende-se por até um ano. Estas garantias devem ser consideradas pelo consumidor no momento da compra.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem