Alexandre Correa processa Ana Hickmann por alienação parental

 

Na noite de segunda-feira (27), os representantes legais de Alexandre Correa tomaram medidas legais contra Ana Hickmann, lançando duas ações judiciais. A primeira delas acusa a apresentadora de praticar alienação parental, alegando que ela estaria influenciando o filho do casal contra ele. Em outra ação, Correa busca a revogação parcial da medida protetiva que o impede de se aproximar de Ana, de seus familiares e de frequentar a sede da empresa conjunta do casal.

O advogado Enio Martins Murad, representante do empresário, denuncia um suposto abuso de poder por parte de Ana Hickmann, alegando que a aplicação da lei Maria da Penha resultou na proibição de Alexandre de trabalhar na empresa na qual ele é também proprietário. "Ela permanece na Record das 8h ao meio-dia. Portanto, por exemplo, ele poderia trabalhar na sede da empresa durante esse horário", argumenta Murad.

"Ele está proibido de se comunicar genericamente com parentes, amigos e funcionários, além de ser impedido de frequentar seu local de trabalho, sua residência e de ver o filho. Isso, para mim, é um abuso muito mais grave do que o discurso que ela tem empregado", continua o advogado.

Em 11 de novembro, Ana Hickmann acusou o marido de lesão corporal e violência doméstica. No último domingo (26), ela abordou o assunto pela primeira vez no programa Domingo Espetacular, da Record, relembrando a briga que aconteceu em Itu, no interior de São Paulo, onde o casal residia. Ana afirmou que Alexandre tentou dar uma cabeçada nela, porém não a atingiu porque ela conseguiu se esquivar.

"Estou falando da figura de um agressor, de um covarde, de um canalha que acha que tem poder e domínio sobre os outros", afirmou Ana Hickmann.

O advogado de Alexandre nega as alegações de agressão por parte do empresário, destacando a falta de provas nos autos, além da alegação da apresentadora.

Segundo Murad, Alexandre é a "verdadeira vítima", acusando Ana de utilizar um canal de televisão para difamá-lo e criar um "massacre contra o empresário". Ele ressalta que isso equivale a coação e ameaça, pois o empresário está sendo pré-julgado pela sociedade, e uma emissora de TV está oferecendo espaço para destruir sua reputação.

O advogado também menciona as declarações de Ana Hickmann sobre a infância e a relação do pai com a mãe dela, sugerindo que isso pode influenciar o comportamento atual da apresentadora.

Murad argumenta que questões financeiras são comuns a empresas e pessoas, e Ana foi responsável por transformar a situação em um "circo".

A empresa de Ana e Alexandre acumulou uma dívida significativa por meio de empréstimos, débitos fiscais e inadimplência. No programa Domingo Espetacular, a apresentadora afirmou que seu então marido tentou esconder dela esses problemas financeiros, evidenciando a extensão da situação.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem