Tiro na cabeça: morte de Cabo é investigada

Cabo da PM Suspeito de Matar MC de Brega Funk e Técnica em Enfermagem é Encontrado Morto com Ferimento a Bala na Cabeça Dentro de Veículo

O cantor conhecido como Serginho Porradão tentava intervir em uma briga entre o policial Rodrigo José Fortunato da Silva e sua namorada, Manuela Tenório da Silva, durante uma festa de Dia dos Pais no Recife. O cabo da Polícia Militar, Rodrigo José Fortunato da Silva, que estava sendo investigado pela morte do MC de brega funk Serginho Porradão e da técnica de enfermagem Manuela Tenório, foi encontrado morto dentro de um carro no Alto do Mandu, localizado na Zona Norte do Recife. De acordo com informações da perícia, o homem apresentava um ferimento de bala na cabeça. O projétil entrou pela têmpora direita e saiu pelo lado esquerdo da cabeça do policial. Uma pistola foi encontrada no colo do policial. As autoridades da Polícia Civil estão conduzindo uma investigação para determinar se a morte foi um suicídio. Vela a reportagem no Cardinot Na Guararapes Sergio Murilo Gonçalves Filho, conhecido como MC Serginho Porradão, e Manuela Tenório da Silva foram mortos no dia 13 de agosto, em meio a uma confusão na Praça da Bíblia, na comunidade Bola na Rede. O cabo da PM era namorado da técnica de enfermagem. Segundo a irmã de Manuela, Rodrigo era uma pessoa ciumenta e não aprovava a amizade dela com outros homens. O MC de brega funk tinha sido quem apresentou o policial à técnica de enfermagem. Os dois homens compartilhavam uma amizade de longa data. De acordo com testemunhas, o cantor foi alvejado ao tentar separar uma briga entre o cabo e sua namorada devido a uma crise de ciúmes. O MC foi inicialmente levado à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Jardim Paulista, em Paulista, e depois transferido para o Hospital da Restauração, localizado no Derby, no Recife. Infelizmente, ele faleceu na segunda-feira (14). O policial se apresentou à polícia em 15 de agosto e prestou depoimento por duas horas, porém, foi liberado, uma vez que não havia mandado de prisão contra ele e não foi possível autuá-lo em flagrante. O cabo estava lotado no 6º Batalhão, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, e estava afastado da corporação devido a licença médica. No entanto, o motivo exato dessa licença não foi divulgado pela polícia.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem