Raio-X mostra drogas em genitália de advogada detida

 

Uma advogada identificada como Erica Fernanda Rodrigues dos Santos Moraes, de 31 anos, foi presa ao tentar acessar o Complexo Penitenciário da Papuda, situado no Distrito Federal. A abordagem, realizada pela Polícia Penal, ocorreu quando a profissional alegou estar a caminho da Penitenciária do Distrito Federal II para atender um cliente e foi submetida ao procedimento de scanner corporal.

No decorrer da averiguação, os agentes de segurança identificaram a presença de "99g de substância aparentando ser maconha e 25g de substância aparentando ser cocaína" na região genital da advogada. Erica Fernanda Rodrigues dos Santos Moraes é registrada na subseção da cidade de Gama, pertencente à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que imediatamente suspendeu sua carteira de atuação.

Conduzida à 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião), a advogada foi autuada em flagrante, de acordo com informações da Polícia Civil do Distrito Federal. Após uma audiência de custódia, Erica Fernanda Rodrigues dos Santos Moraes foi liberada mediante medidas cautelares.

Chama atenção o fato de que foi a própria advogada quem optou por confessar a posse das substâncias ilícitas antes de ser submetida ao procedimento de raio-x. Os resultados dos exames médicos apenas corroboraram a presença de "corpos estranhos" em seu corpo. A situação destaca a complexidade dos desafios enfrentados pelas autoridades na manutenção da segurança nos estabelecimentos prisionais.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem