PM suspeito de matar MC e mulher tinha sido afastado

 

Um triste incidente ocorreu durante as celebrações do Dia dos Pais na Guabiraba, Zona Norte do Recife, onde o MC de brega funk Serginho Porradão e a técnica de enfermagem Manuela Tenório perderam suas vidas. O cabo da Polícia Militar supostamente envolvido nesse trágico episódio foi identificado como Rodrigo José Fortunato da Silva, conforme apurações do G1.

Rodrigo José Fortunato da Silva estava afastado de suas funções por motivo de licença médica, desde o dia 4 de agosto, conforme comunicado pela corporação policial. O afastamento estendeu-se por um período de 17 dias. Durante esse tempo, ele não estava autorizado a portar qualquer arma de propriedade policial.

O 6º Batalhão, unidade responsável pelo policiamento da região de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, é o órgão onde o cabo estava lotado. A Polícia Militar esclareceu que adotou medidas internas para esclarecer todas as circunstâncias relacionadas ao caso. Além disso, o processo de investigação está em curso paralelamente às ações da Polícia Civil e da Corregedoria da Secretaria de Defesa Social.

O nome do cabo em questão não foi oficialmente divulgado pela corporação, mas informações indicam que se trata de Rodrigo José Fortunato da Silva, que, segundo testemunhas, mantinha um relacionamento com a técnica de enfermagem Manuela Tenório, uma das vítimas fatais.

Testemunhas relataram que o MC Serginho Porradão teria tentado intervir em uma briga entre o policial e a mulher, resultando em um trágico desfecho. O cabo ainda não havia sido preso até o momento da última atualização deste relato.

O motivo exato da licença médica concedida ao policial não foi divulgado pela Polícia Militar. No entanto, informações colhidas também indicam que ele teria sido afastado pelo Gabinete de Psicologia da corporação.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem