Investimentos de infraestrutura são anunciados para o Recife

 

Prefeito do Recife, João Campos, garante investimento de R$ 188 milhões em obras de infraestrutura social na capital pernambucana

O Prefeito da cidade do Recife, João Campos, anunciou uma importante conquista para o desenvolvimento da capital pernambucana. O valor de R$ 188 milhões foi assegurado para a realização de obras de infraestrutura social, com foco no Programa Recife Segurança Cidadã. Desse montante, R$ 169 milhões são provenientes do Governo Federal, enquanto a Prefeitura contribuirá com R$ 19 milhões como contrapartida.

O acordo foi formalizado por meio da assinatura de um empréstimo junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com a presença do presidente da instituição, Aloizio Mercadante. Essa verba será direcionada para a implementação do Programa Recife Segurança Cidadã, que abrange a construção de quatro Centros Comunitários da Paz (COMPAZ), quatro Centros Arrecifes e a sede do Centro de Operações do Recife (COP).

O objetivo central do Programa Recife Segurança Cidadã é reduzir os índices de violência na cidade e fortalecer a cultura de paz. A etapa inicial contempla a construção de quatro Centros Comunitários da Paz (COMPAZ), localizados nas regiões da Várzea e Totó, na zona oeste, além de Ibura e Pina, na zona sul. Notavelmente, as obras desses dois últimos já estão em andamento e serão aceleradas com o auxílio do empréstimo do BNDES, com previsão de conclusão ainda este ano.

Nesses espaços, a população terá acesso a serviços prioritários de atendimento básico, tais como Procon, Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS), Central do Cadastro Único (CadÚnico), Junta Militar e atendimento à mulher. Por exemplo, a expectativa é que o COMPAZ Paulo Freire, no Ibura, atenda mensalmente cerca de 20 mil pessoas.

Além dos COMPAZ, a Prefeitura do Recife também planeja construir quatro Centros Arrecifes. Esses centros visam estabelecer ambientes integrados em diversas comunidades da capital, conectando processos de diálogo contínuo com as localidades. Os cidadãos terão acesso a serviços oferecidos pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Núcleo Municipal de Prevenção e Mediação de Conflitos Comunitários e o Projeto Geração Juventudes, desenvolvidos pelas Secretarias Executivas de Assistência Social, Direitos Humanos e Juventude, respectivamente.

No âmbito do Programa Recife Segurança Cidadã, está prevista a construção da sede do Centro de Operações do Recife (COP), que ficará localizada no bairro do Recife. Lançado neste ano, esse espaço visa coordenar as ações de 13 secretarias e órgãos municipais envolvidos em grandes eventos impactantes para a cidade, bem como no gerenciamento de crises, proporcionando respostas imediatas, especialmente em situações de emergência, como chuvas intensas, deslizamentos e ocorrências de trânsito. O objetivo é promover a integração do trabalho dos servidores para maximizar a eficiência das ações. Representantes de áreas como defesa civil, SAMU, guarda municipal, assistência social, entre outras, se reunirão em uma sala equipada com painéis para monitoramento da situação e agilização do atendimento às ocorrências. O COP Recife conta com uma estrutura integrada de bases de dados espaciais, estatísticas e cartográficas para orientar a tomada de decisões e minimizar os impactos de ocorrências significativas, empregando métodos integrativos, processos eficientes e tecnologias modernas.

O programa beneficiará o Recife com um total de 27 obras e serviços em seu primeiro estágio. Dentre eles, destacam-se a retomada e conclusão da ampliação do Sistema de Abastecimento de Água (SAA) em Morros do Ibura, a expansão do Serviço de Saúde de Dois Unidos, Linha do Tiro, Beberibe, Porto da Madeira e Fundão, além da requalificação do metrô e do Mercado São José, entre outros projetos.

Dentro das ações do programa federal na capital pernambucana, destacam-se intervenções de grande relevância para a população. Entre elas, a construção de 952 unidades habitacionais, obras de urbanização em áreas de vulnerabilidade socioambiental, como a do Pilar, a requalificação do Mercado de São José e a restauração do patrimônio histórico, incluindo a cobertura da Igreja de São José de Ribamar e a restauração das Igrejas de Santo Antônio e do Carmo. O programa também viabilizará obras em creches, escolas e de contenção de encostas, reforçando os significativos investimentos já realizados pela Prefeitura do Recife nessas áreas.


NOVO PAC TAMBÉM CONTRIBUIRÁ COM OS INVESTIMENTOS NA CAPITAL PERNAMBUCANA

O novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) também trará melhorias para a rede de esgotamento sanitário e abastecimento de água na cidade, assim como investimentos na rede de saúde e na área de transportes, incluindo a construção de corredores exclusivos de ônibus, entre outras intervenções.

A partir de setembro, dentro do escopo do programa, o Governo Federal lançará editais no valor total de R$ 136 bilhões para selecionar outros projetos prioritários de estados e municípios nas áreas de cidades (urbanização de favelas, abastecimento de água, esgotamento sanitário, resíduos sólidos, mobilidade urbana e prevenção a desastres naturais), saúde (UBSs, policlínicas e maternidades), educação (creches, escolas e ônibus escolares), cultura (CEUs da Cultura e projetos de patrimônio histórico) e esportes. A partir dessa nova fase, outras obras poderão ser realizadas no Recife por meio do novo PAC.

Durante o lançamento do novo PAC, o Governo Federal também anunciou a nacionalização dos Centros Comunitários da Paz (COMPAZ). Ao todo, o programa contemplará a construção de 40 Centros Comunitários por todo o país.

Atualmente, o Recife já conta com quatro Centros Comunitários da Paz em funcionamento: Cordeiro, Alto Santa Terezinha, Caxangá e Coque. Além disso, duas outras unidades estão em construção: uma no Ibura e outra no Pina. Mais duas unidades serão iniciadas: uma na Várzea e outra no Totó.

No ano de 2022, a Rede COMPAZ foi reconhecida com o Prêmio de Serviço Público das Nações Unidas (ONU) por sua excelência na promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e na prestação de serviços públicos. Os equipamentos municipais foram avaliados segundo critérios da ONU, demonstrando sua relevância e qualidade, e servindo como referência internacional no atendimento à população. Esse reconhecimento se deve à redução das taxas de criminalidade nas áreas circundantes aos centros, que abrangem 30,3% da população do Recife. Em 2019, esses equipamentos também receberam o Prêmio Cidades Sustentáveis e o reconhecimento da Oxfam Brasil, sendo destacados como o melhor projeto de redução da desigualdade social do país.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem