Ex-PM é condenado por matar esposa e homem

O ex policial, com ciúmes, perseguiu a esposa que viajava com o rapaz de 25 anos. Matou na frente de um Batalhão da PM com uma pistola ponto 40 pertencente à Polícia Militar. 

Na terça-feira, dia 15, o ex-policial militar Samuel Ferreira da Silva foi condenado a 32 anos, três meses e 22 dias de prisão por um duplo homicídio ocorrido em 19 de setembro de 2020, em frente ao 9º Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco (BPMPE). As vítimas foram sua esposa, de 34 anos, e um homem de 25 anos que viajava com ela.

Presidido pela Juíza Alyne Dionísio Barbosa Padilha, o julgamento concluiu com a declaração de culpa de Ferreira da Silva pelo duplo homicídio, um crime cometido por meio do uso de uma pistola calibre .40, designada exclusivamente para as forças de segurança.

O incidente teve início quando a esposa de Ferreira da Silva viajou de Garanhuns até Bezerros na data mencionada, acompanhada por uma amiga e um homem, o que despertou ciúmes em seu parceiro. Na época, atuando como policial, Ferreira da Silva se valeu de uma rede de inteligência da corporação e perseguiu o veículo que transportava o trio.

Na tentativa de buscar refúgio, a esposa de Samuel Ferreira da Silva buscou ajuda na guarita do 9º Batalhão, mas infelizmente se tornou vítima dos disparos. O homem que a acompanhava foi retirado do carro e sofreu um destino semelhante.

Ferreira da Silva foi expulso da corporação policial em 2021 em decorrência do incidente. O veredicto proferido na terça-feira marcou o desfecho do processo legal, ressaltando a gravidade do crime e seu impacto nas famílias das vítimas e na comunidade.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem