Comissário da PC de Pernambuco trocava drogas apreendidas por sexo

Na investigação a Polícia Civil descobriu que o comissário chegou a trocar drogas apreendidas por relações sexuais com integrantes da quadrilha. "Há ainda a suspeita de subtração de arma de fogo e a indicação de que ele passava informações sigilosas, inclusive documentos, para indivíduos provavelmente membros da organização criminosa. E entorpecentes eram repassados em troca de relações sexuais", informou o delegado Ivaldo Pereira, do Grupo de Operações Especiais, GOE.

Na última quarta-feira, dia 02, um comissário de 44 anos, membro da Polícia Civil de Pernambuco, foi detido pela deflagração da Operação Pérfido, conduzida pela própria instituição. A ação resultou no cumprimento de oito mandados de busca e apreensão, bem como no mandado de prisão contra o referido comissário. As investigações tiveram início em junho, após uma denúncia anônima.

Segundo informações do delegado adjunto do Grupo de Operações Especiais, Jorge Pinto, o servidor é suspeito de ter subtraído drogas que eram mantidas na delegacia de Serra Talhada, localizada no Sertão Pernambucano. Essas drogas, aparentemente, eram entregues a traficantes da região em troca de favores, incluindo sexo.

Além disso, há suspeitas de que o comissário também tenha repassado informações sigilosas e armamento a esses mesmos traficantes. Essas alegações foram o ponto de partida para a investigação, que resultou na prisão do servidor.

O delegado Ivaldo Pereira, do Grupo de Operações Especiais, lamentou o envolvimento de um colega de corporação em atividades criminosas, mas ressaltou a importância de cumprir a lei, independentemente da posição ocupada na instituição.

O suspeito encontra-se detido no Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel) aguardando a decisão da Justiça sobre a manutenção da sua prisão.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem