Assessor de Yves Ribeiro é preso por extorsão

 

Em operaçãd do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Dracco), Marcelo Cândido da Silva, assessor do prefeito Yves Ribeiro na cidade de Paulista, viu-se implicado em uma tentativa de interrupção de uma investigação relacionada à sua ex-mulher, suspeita de irregularidades em uma licitação no valor de quase R$ 400 mil. Segundo informações, a detenção ocorreu após ele visitar o local de trabalho de sua ex-esposa, no bairro Janga, com o propósito de extorquir dinheiro e proferir ameaças de morte.

Relatos prestados às autoridades indicam que Marcelo teria estabelecido um acordo com um suposto policial chamado Jailson e um delegado do Dracco, cuja identidade permanece desconhecida, com o objetivo de obstruir uma investigação em curso. Para tal intento, teria sido solicitada a quantia de R$ 100 mil, supostamente destinada a ser dividida entre os dois agentes de segurança envolvidos no esquema delineado pelo assessor de Yves Ribeiro. A maior parcela desse montante, equivalente a R$ 70 mil, seria destinada ao suposto delegado, enquanto o restante ficaria com o policial Jailson.

Há informações de que Marcelo já teria obtido R$ 37 mil junto à sua ex-esposa, com o propósito de financiar o referido esquema. Contudo, no dia de sua prisão, dirigiu-se ao escritório dela, localizado em Paulista, na tentativa de adquirir mais fundos.

Segundo o registro de sua prisão, Marcelo, assessor do prefeito, foi detido em flagrante, enquanto se encontrava em uma barbearia situada no Centro de Paulista. Em seu depoimento, ele negou ter conhecimento da existência de um policial chamado Jailson e rejeitou veementemente as acusações de ter solicitado dinheiro à ex-mulher.

Apesar da prisão em flagrante e da decretação da prisão preventiva, Marcelo optou por pagar fiança e foi posteriormente liberado. Entretanto, a decisão da juíza Naiana Lima Cunha Bhering, do Tribunal de Justiça de Pernambuco, comarca de Paulista, determinou que ele permanecesse utilizando tornozeleira eletrônica e mantivesse uma distância mínima de 300 metros de sua ex-mulher.

1 Comentários

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

  1. Novidade zero né ? Paulista não merece o prefeito que tem . Que equipe hein ? cada semana é uma novidade . Se a polícia catucar mais um pouquinho , vai encontrar outras coisas .

    ResponderExcluir
Postagem Anterior Próxima Postagem