Sem acordo, greve dos rodoviários acontece nesta quarta-feira

 

Após a segunda reunião mediada pela Justiça do Trabalho, motoristas e empresários de ônibus da Região Metropolitana do Recife continuam em um impasse sobre o acordo salarial, e a greve planejada para iniciar à meia-noite desta quarta-feira (26/7) ainda está em questão. As discussões não registraram avanços significativos, e o clima de incerteza preocupa os cerca de 1,8 milhão de passageiros que dependem diariamente do transporte de ônibus na região.

De acordo com o Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco, caso a paralisação ocorra, a população será impactada, e o transtorno poderá ser ampliado caso os metroviários de Pernambuco também decidam aderir à greve geral do Metrô do Recife em assembleia marcada para esta terça-feira às 18h.

Os representantes da categoria patronal, representados pela Urbana-PE, apresentaram uma contraproposta durante a reunião, que inclui um reajuste salarial de 3%, ticket no valor de R$ 170 e gratificação de R$ 170 para a dupla função exercida pelos motoristas. Porém, os motoristas não aceitaram a oferta e fizeram sua própria contraproposta, pleiteando 5% de reajuste, ticket de R$ 500 e gratificação de R$ 200. No entanto, os empresários também não concordaram com essa oferta.

Vale destacar que a proposta inicial dos motoristas de ônibus incluía um aumento real de 10% sobre os salários, além do ajuste inflacionário, a fixação de um piso salarial para os setores administrativo e de manutenção, assim como aumentos nos benefícios de alimentação e cesta básica.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem