Padre está isolado em uma cela

Motorista do padre Airton, acusado de estupro, e outro funcionário do sacerdote estão foragidos - Foto: (Reprodução/Fundação Terra)
Padre Airton Freire de Lima, fundador da Fundação Terra, encontra-se em uma cela isolada no Presídio Advogado Brito Alves, no município de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco. A prisão preventiva ocorreu nessa sexta-feira (14) e está relacionada a investigações de denúncias de estupro. O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) informou que há cinco inquéritos em andamento, mas o número de possíveis vítimas em cada um deles não foi divulgado. 
A prisão de Padre Airton Freire foi seguida por tentativas de cumprir mandados de prisão nas residências de dois funcionários do padre, ambos não localizados até o momento. O motorista de Padre Airton, Jailson Leonardo da Silva, também foi denunciado à polícia por suposto estupro. As investigações foram iniciadas após a denúncia da personal stylist Sílvia Tavares de Souza, de 53 anos, que alega ter sido vítima de estupro durante um retiro espiritual em agosto de 2022, onde também teria sido ameaçada com uma faca pelo motorista. Desde então, outras denúncias surgiram, levando à criação de uma força-tarefa formada por três promotores para atuar no caso.
Enquanto o MPPE faz uma análise minuciosa das provas coletadas até o momento, reforçou sua preocupação com os direitos humanos e a proteção das vítimas que relataram os crimes. A prisão preventiva foi considerada necessária para garantir a continuidade das investigações, evitar riscos de reiteração delitiva e proteger as vítimas. Desde maio deste ano, Padre Airton Freire estava suspenso das atividades religiosas pela Diocese de Pesqueira, proibido de presidir publicamente ritos religiosos, exceto celebrações privadas com até três fiéis. A decisão foi tomada considerando as denúncias e a gravidade dos fatos sob investigação. Por se tratar de inquéritos sigilosos, não serão divulgadas mais informações sobre o caso no momento. A polícia continua suas diligências e as investigações seguem em curso.

Funcionários de Padre Airton Freire estão foragidos após acusação de estupro

Após a prisão de Padre Airton Freire, fundador da Fundação Terra, na última sexta-feira (14) em decorrência de acusação de estupro, dois funcionários do sacerdote estão foragidos da polícia. Um deles é Jailson Leonardo da Silva, de 46 anos, o motorista do padre. Segundo a denúncia realizada pela vítima, o motorista teria cometido o crime a mando de Padre Airton em uma propriedade da Fundação Terra em Arcoverde, no Sertão.

A Polícia Civil informou que, além do mandado de prisão preventiva cumprido em desfavor do padre, outros dois mandados de prisão preventiva seriam cumpridos nas residências dos funcionários investigados. Contudo, eles não foram localizados até o momento. Além de Jailson Leonardo, o nome do outro funcionário não foi divulgado.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem