Pacientes denunciam descaso no atendimento do Hospital Getúlio Vargas

 

Familiares de pacientes internados no Hospital Getúlio Vargas denunciam a falta de assistência fornecida pela instituição. Um dos casos envolve Dona Cláudia, que está aguardando há mais de 15 dias na emergência do hospital, esperando que a inflamação em sua perna melhore para poder passar por uma cirurgia. Em dezembro de 2022, ela sofreu um acidente de moto e fraturou a perna. Em janeiro, ela passou por uma cirurgia no HGV, onde foi colocada uma placa para acelerar a recuperação. No entanto, o corpo dela rejeitou o implante e, desde então, Dona Cláudia tem sofrido com a inflamação.

Dona Cláudia relatou que, além de sua condição, os funcionários do hospital têm pressionado-a a retornar para casa, alegando que ela pode se recuperar da inflamação em seu próprio lar. Ela se recusou a sair, afirmando que só o faria após a remoção da placa que está causando a inflamação. Segundo Dona Cláudia, mandaram-na ir para casa e aguardar uma ligação para agendar a cirurgia, pois o hospital está atualmente superlotado.

Outro caso preocupante é o do Senhor Antônio, de 90 anos, morador de Aliança, que precisa passar por uma cirurgia no fêmur. Ele sofreu uma queda em casa e fraturou o fêmur, e devido à sua idade avançada, precisa de atendimento rápido. Maria, filha do Senhor Antônio, afirmou que eles estão no hospital há mais de 10 dias, mas a instituição informou que não realiza esse tipo de cirurgia e não encaminhou o idoso para outro local.

Esses incidentes levantaram sérias preocupações quanto à qualidade dos cuidados e ao gerenciamento dos pacientes no Hospital Getúlio Vargas. As famílias afetadas exigem medidas imediatas para resolver essas questões e garantir o bem-estar de seus entes queridos. As autoridades de saúde locais são instadas a investigar essas denúncias e tomar as medidas apropriadas para corrigir a situação, garantindo o acesso aos procedimentos médicos necessários para todos os pacientes que precisam.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem