Ônibus queimado após morte de traficante

Nesta sexta-feira (21), a Avenida Fagundes Varela, no bairro de Jardim Atlântico, em Olinda, Região Metropolitana do Recife (RMR), foi cenário de um protesto decorrente da morte de um homem suspeito de gerenciar o tráfico de drogas na localidade. Ele foi atingido durante uma troca de tiros com equipes da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) na comunidade próxima da Ilha do Rato. Segundo a apuração da reportagem, o protesto foi realizado por ordem da facção de tráfico de drogas à qual o homem pertencia. A manifestação teve início à tarde, com barricadas de entulhos e pneus sendo usados para bloquear a via. Já à noite, indivíduos encapuzados atearam fogo em um ônibus que se encontrava no cruzamento com a Rua Pedro Álvares Cabral.


Ônibus queimado por homens encapuzados durante protesto na noite desta sexta-feira (21), em Olinda
De acordo com a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), o homem era considerado violento e apontado como "chefe do tráfico" na região. Durante a ação policial, foram apreendidas uma arma artesanal e um revólver calibre .38. Para conter as chamas, o Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE) foi acionado e chegou ao local, liberando a via às 19h40. Duas viaturas participaram da operação de contenção do fogo e limpeza. Um carro de reboque da Prefeitura de Olinda chegou pouco depois das 20h para remover o ônibus, que teve perda total. Felizmente, não houve feridos entre os passageiros.  
INSCREVA-SE

A PMPE divulgou a seguinte declaração sobre o ocorrido: "A Polícia Militar informa, através do 1º BPM, com área de atuação em Olinda, que após troca de tiros com suspeitos na comunidade Ilha do Rato, um dos envolvidos, apontado como líder do tráfico no local, foi atingido e não resistiu aos ferimentos. Com ele, foram apreendidos uma arma artesanal e um revólver calibre .38. Mesmo sendo considerado uma pessoa violenta, com histórico de homicídios na área, a comunidade organizou um protesto, inclusive incendiando um ônibus. Após atuação da PM e dos Bombeiros, a situação foi acalmada e a via liberada."


Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem