Justiça determina demolição do restante de prédio que desabou em Paulista

 

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) emitiu uma determinação, nesta quinta-feira (13), exigindo que a seguradora SulAmérica realize imediatamente a demolição do restante do prédio D7 do Conjunto Beira-Mar, localizado em Paulista, no Grande Recife. Na última sexta-feira (7), uma parte do edifício desabou, resultando na morte de 14 pessoas e deixando outras sete feridas. Após o acidente, 18 blocos residenciais foram interditados.

O juiz Júlio Olney Tenório de Godoy, da Vara da Fazenda Pública de Paulista, proferiu a decisão, que inclui uma multa diária de R$ 2 mil para a seguradora, caso a determinação não seja cumprida. O G1 entrou em contato com a SulAmérica, que afirmou ainda não ter sido oficialmente notificada. Antes da decisão, a empresa havia declarado que não era proprietária ou seguradora do prédio, tendo apenas prestado serviços na operação de apólice pública do seguro habitacional do Sistema Financeiro de Habitação.

O Conjunto Beira-Mar é composto por um total de 29 blocos, alguns dos quais já haviam sido condenados desde 2010 e desocupados. No entanto, outras pessoas ocuparam ilegalmente os edifícios.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem