Ex-BBB Felipe Prior é condenado por estupro cometido em 2014

 

O ex-participante do Big Brother Brasil, Felipe Prior, foi condenado a seis anos de prisão em regime semiaberto por estupro, de acordo com a decisão proferida pela 7ª Vara Criminal de São Paulo no último sábado (8). A condenação refere-se a uma denúncia feita em 2020, conforme informações do Uol.

Como a decisão foi em primeira instância, Prior ainda tem o direito de recorrer em liberdade, enquanto aguarda os trâmites legais.

A vítima, identificada como Themis, acusou Prior de estuprá-la em 2014. Ela detalhou que o ex-BBB usou força física para cometer a violência, segurando-a pelos braços e pela cintura, além de puxar seus cabelos, mesmo enquanto ela expressava sua recusa em ter relações sexuais com ele.

A juíza Eliana Cassales Tosi Bastos, em sua decisão, mencionou o prontuário médico da vítima e outros documentos comprobatórios, como prints de mensagens trocadas entre Themis e Prior, além dos depoimentos de testemunhas de defesa e acusação. Segundo a juíza, "não há dúvida" de que o crime ocorreu.

Felipe Prior se manifestou por meio de seus advogados em suas redes sociais, na tarde desta segunda-feira (10). Os advogados da defesa afirmaram que irão recorrer da sentença, alegando a confiança na inocência de Prior. Eles também informaram que tomaram conhecimento da decisão pela imprensa. Por sua vez, Maira Pinheiro, uma das advogadas da vítima, recebeu a sentença com "muito alívio após três anos e meio de muita luta". Ela concluiu afirmando que a condenação é um reconhecimento de que estavam certas desde o início.

No entanto, a advogada informou que pretende recorrer da decisão, argumentando que a pena imposta ao agressor foi baixa, considerando a brutalidade do crime. Ela expressou esperança de que, nas instâncias superiores, a pena seja aumentada e o regime seja alterado para fechado.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem