Empresa suspeita de ser de fachada em Caruaru negociou com o Governo do Estado

 

A empresa teve negociações com a Prefeitura de Caruaru, Prefeitura do Recife e Governo de Pernambuco

Com informações do Blog de Jamildo

Em uma sessão realizada na última sexta-feira (21), o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE) chamou atenção para a contratação de uma suposta empresa de fachada pela Prefeitura de Caruaru durante o período de 2019 a 2021, quando a prefeita era Raquel Lyra, filiada ao PSDB.

Segundo o Blog de Jamildo, a decisão do conselheiro Dirceu Rodolfo trouxe à tona o caso, mas não mencionou que diversos outros órgãos públicos estaduais também foram clientes da empresa em questão, a Triunfo Comércio de Alimentos, Papéis e Material de Limpeza Eireli ME (CNPJ 30.743.270/0001-53).

A reação do partido PSDB foi de incredulidade, e posteriormente optaram por relativizar a situação, sem, no entanto, defender diretamente a empresa citada na auditoria especial.

O Portal Tome Contas, vinculado ao próprio TCE, revelou que a gestão do prefeito João Campos (PSB) na cidade do Recife também realizou compras junto à mesma empresa, no período de 2019 a 2022, totalizando o montante de R$ 502,8 mil. Além disso, durante o governo do ex-governador Paulo Câmara (PSB), foram efetuadas compras no valor de R$ 2,8 milhões junto à Triunfo.

Dentre os órgãos públicos que figuram como clientes da empresa durante a gestão de João Campos, destacam-se a Procuradoria-Geral do Município, a Secretaria de Governo e Participação Social, a Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos, Juventude e Políticas sobre Drogas, a Secretaria de Saúde e a Secretaria de Educação.

Algumas das maiores compras realizadas pela gestão João Campos junto à empresa suspeita incluem 540 cestas básicas (a R$ 102,00 a unidade), 5.030 minibolos recheados (a R$ 1,30), 21.090 sucos naturais de 200 ml (a R$ 1,30), 36.191 leites achocolatados (a R$ 1,80) e 21.090 biscoitos doces recheados. Outros municípios, como Lajedo, Caetés e São José do Belmonte, também realizaram negociações com a Triunfo.

Já no âmbito do governo estadual de Pernambuco, durante o período de 2019 a 2022, a gestão de Paulo Câmara efetuou compras no valor de R$ 2,82 milhões com a referida empresa. Em 2021, por exemplo, foi firmado um contrato para a aquisição de 2,69 toneladas de flocão destinado à merenda da rede estadual de ensino.

A maior compra registrada da gestão Paulo Câmara junto à suposta empresa de fachada está documentada em uma nota fiscal de R$ 341 mil de 2021, emitida pela Autarquia Distrito Estadual de Fernando de Noronha. Nesta nota, constam itens como margarina vegetal, pão tipo francês, melão, mamão e melancia.

A votação no TCE, que alertou a Prefeitura de Caruaru sobre a contratação da suposta empresa de fachada, resultou na classificação da contratação como "regular com ressalva". O relator Dirceu Rodolfo teve seu voto acompanhado por unanimidade pelos conselheiros Rodrigo Novaes e Carlos Neves.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem