Após morte de gari, sindicato promete processar EMLURB e terceirizada

 

Na última quarta-feira, dia 26, ocorreu uma fatalidade no bairro de Santo Amaro, Recife, quando um trabalhador de 62 anos, empregado de uma empresa terceirizada que prestava serviços à Emlurb (Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife), foi atropelado enquanto trabalhava em um bueiro. O Sindicato dos Trabalhadores em Asseio e Conservação (Stealmoaic) tomou a iniciativa de buscar a justiça responsabilizando a empresa empregadora e a Emlurb, alegando falta de fiscalização adequada.

De acordo com informações fornecidas pelo sindicato, a empresa terceirizada é responsável por fornecer os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) aos trabalhadores, porém, no local do acidente, não havia sinalização ou cones que indicassem a presença do trabalhador realizando a limpeza do bueiro. Imagens de câmeras de segurança confirmaram essa ausência de sinalização, e constatou-se que o trabalhador não estava utilizando a proteção adequada, como a máscara para vapores (gazes) e a roupa apropriada para o serviço.

Já a Emlurb tem a incumbência de fiscalizar as obras das empresas contratadas, porém, segundo testemunhas oculares relatadas ao sindicato, não havia cones no local durante o acidente, corroborando a falta de sinalização e fiscalização apropriadas.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem