14 vítimas fatais na tragédia de Paulista - Pernambuco

 Neste sábado, o Corpo de Bombeiros confirmou mais seis mortes relacionadas ao desmoronamento do bloco D7 do Conjunto Beira-Mar, no bairro do Janga. Após 32 horas de intensas buscas, todas as pessoas que estavam sendo procuradas pelos bombeiros foram localizadas nos escombros. Entre as vítimas fatais está Eloá Soares da Silva, de 21 anos, além de um casal, cujos nomes não foram divulgados.

Por volta das 14h20, um momento de profunda comoção tomou conta do local quando os corpos de Marcela Neves dos Santos, de 42 anos, Wallace, de 10 anos, e Maria Flor, de 6 anos, foram encontrados abraçados numa cama de casal. Enquanto os bombeiros resgatavam as últimas vítimas, o sentimento de tristeza e perda permeava o ar. Evelyn, de 15 anos e filha de Marcela, foi encaminhada ao Hospital Miguel Arraes em estado delicado.

Após o término das buscas por pessoas, os bombeiros voltaram suas atenções para o resgate dos animais que ficaram presos nos escombros. Em um momento de alívio, uma cadela chamada Mel, de 12 anos, foi resgatada do edifício por volta das 15h50.

No total, sete pessoas foram resgatadas sem vida na sexta-feira. Entre elas, estava o jovem Deivison Soares da Silva, de 19 anos, que havia sido levado para o Hospital Miguel Arraes, mas infelizmente não resistiu a uma parada cardiorrespiratória.

A lista de vítimas fatais é extensa e representa a tristeza que envolve essa tragédia. Diversas famílias foram abaladas com as perdas irreparáveis, como Maria da Conceição Mendes da Silva, de 43 anos, Deivison Soares da Silva, de 19 anos (filho de Maria), Deivid Soares da Silva, de 17 anos (filho de Maria), Eloá Soares da Silva, de 21 anos (filha de Maria), Marcela Neves dos Santos, de 42 anos, Wallace Neves dos Santos, de 10 anos (filho de Marcela), Maria Flor Neves dos Santos, de 6 anos (filha de Marcela), Guilherme Emanuel Misael, de 12 anos, Pedro Misael, de 8 anos (irmão de Guilherme), Ester Misael, de 5 anos (irmã de Guilherme), Mateus Silva de Albuquerque, de 21 anos, um homem de 45 anos (nome não divulgado), um homem de 40 anos (nome não divulgado) e uma mulher de 37 anos (nome não divulgado).

Quanto às outras vítimas, três foram resgatadas com vida e estão internadas, sendo duas adolescentes de 15 anos e uma mulher de 65 anos. Quatro homens, com idades entre 16 e 22 anos, foram encontrados com vida fora da edificação, sofrendo apenas ferimentos leves e foram encaminhados para hospitais.

O prédio que desabou estava interditado desde 2010 por ordem judicial e fazia parte do Conjunto Beira-Mar. Em 2012, ocorreu uma ocupação irregular, caracterizando uma construção conhecida popularmente como "prédio caixão". Com térreo e três andares, cada pavimento abrigava quatro apartamentos.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem