Familiares pedem justiça por morte de frentista atropelada em Pombos

 


Na manhã desta quarta-feira, dia 29, foi efetuada a prisão de um homem suspeito de atropelar e matar uma frentista de 35 anos na cidade de Pombos. Após o cumprimento de um mandado de prisão temporária, o suspeito foi conduzido à Delegacia de Vitória de Santo Antão.

O suspeito já havia sido interrogado anteriormente, negando as acusações e afirmando que o atropelamento não foi intencional. Além disso, ele alegou que a vítima havia tido um relacionamento com seu irmão cerca de 12 anos atrás.

Outras testemunhas foram entrevistadas e confirmaram os depoimentos anteriores, afirmando que a causa do crime foi uma discussão de trânsito entre o namorado da vítima e o suspeito, um taxista conhecido como "Binha". Eles teriam se envolvido em uma briga devido a um suposto dano causado em um dos veículos durante o trajeto em via pública.

De acordo com as testemunhas, a vítima tentou separar a briga a todo momento, e em determinado momento, seu namorado chegou a pegar uma faca em seu veículo para se defender do suspeito.

Logo em seguida, o suspeito entrou em seu veículo Spin, de cor branca, e ao manobrar, atropelou a vítima intencionalmente, conforme narrado pelas testemunhas. Segundo relatos, o suspeito teria passado com o veículo por cima da vítima pelo menos três vezes, resultando em seu falecimento.

A família da frentista Michele Estêvão da Silva, vítima do atropelamento, está revoltada e pede justiça. Sidicleide, irmã de Michele, estava com ela no momento do incidente e está profundamente abalada com o ocorrido. Veja no vídeo acima entrevista com a irmã da vítima.

Outras testemunhas foram ouvidas e corroboraram os depoimentos anteriores, confirmando que o crime teve origem em uma discussão de trânsito entre o namorado da vítima e o suspeito, um taxista conhecido como "Binha". Eles teriam se envolvido em um conflito devido a um suposto dano causado a um dos veículos durante o tráfego em via pública.

Postar um comentário

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.

Postagem Anterior Próxima Postagem